Project Description

Fernando de Noronha é a principal ilha de seu Arquipélago e está entre um dos melhores pontos de mergulho do mundo! Com temperatura média de 26oC e visibilidade de até 50 metros, Noronha tem mais de 24 pontos de mergulho. Noronha conta com uma enorme diversidade marinha, formações rochosas imperdíveis e o mais deslumbrante naufrágio do Brasil: a Corveta Ipiranga V17.

 

Das muitas vezes em que estive em Noronha, tive a oportunidade de mergulhar em praticamente todos os pontos, mas os que mais me impressionam e sempre faço questão de voltar são Pedras Secas, Cabeço da Sapata, Caverna da Sapata, Pontal do Norte e, é claro, a Corveta Ipiranga.

Com uma navegação de 20 minutos, Pedras Secas se encontra no mar de fora e nos presenteia com uma maravilhosa formação rochosa que chega a aflorar à superfície! Embaixo da água, a formação de um cânion impressiona com grutas, cavernas e corredores que transformam o mergulho em uma experiência inesquecível. Tudo isso com a presença de inúmeros cardumes, lambarus, lagostas e um incrível cardume de sardinhas que faz um ballet próximo à superfície.

O Cabeço da Sapata é um mergulho imperdível! Não só pela exuberância do pináculo, mas também para conhecer o ponto em que a corveta Ipiranga se chocou. Na parte mais profunda tem uma passagem normalmente frequentada por tubarões lixa e bico fino. Diversos cardumes se usam do pináculo para se proteger da correnteza.

Outro ponto, a Caverna da Sapata é uma enorme gruta situada no costão rochoso da ilha e proporciona um visual fantástico ao se olhar de dentro para fora! As raias aproveitam o local para dormir no fundo de areia e os meros também costumam tirar uma soneca por ali! Uma peça interessante é a placa situada na chaminé da caverna, que foi colocada pela primeira equipe de reportagem submarina, do programa Amaral Neto Repórter, em fevereiro de 1974.

No Pontal do Norte, cair na água e ver a imensidão azul ao redor é simplesmente inesquecível! Com uma das melhores visibilidades da ilha, o mergulhador se sente como se estivesse voando! Durante o mergulho, é bom ficar atento a todos os lados, pois meros, tartarugas, tubarões e raias costumam aparecer!

Um dos melhores naufrágios do Brasil, a Corveta Ipiranga V17 afundou depois de bater no Cabeço da Sapata, em 1983. É deslumbrante iniciar a descida e se deparar com a maravilhosa silhueta da corveta, que está em posição de navegação a 63 metros de profundidade. Para mergulhar na Corveta é necessário ter curso de mergulho técnico e usar Trimix. O tempo de fundo varia entre 15 e 30 minutos e a descompressão leva de 30 minutos a 1hora, o que é sensacional por causa do azul exuberante e da visita de barracudas, golfinhos, cavalas e peixes de passagem.

Normalmente o mergulho começa pelo ponto mais profundo, onde está o hélice, e percorre-se o passadiço em direção ao canhão, posicionado na proa. Para os mais experientes, há diversas penetrações, que vão desde a básica passagem pela ponte de comando até as cabines dos oficiais, casa de máquinas, motores, oficina, cozinha, enfermaria, enfim, um verdadeiro museu submarino! O que mais impressiona é o excelente estado de conservação de diversos artefatos que se encontram no interior da corveta.

Passeios off Mergulho:

Além de excelentes mergulhos, Noronha também merece que você dedique tempo para passear pela ilha! A campeã de todas, a praia do Sancho é imperdível! Antes de descer para a praia pela estreita escadaria encrustada em meio à falésia, aproveite para caminhar pela passarela até o mirante com vista para a Baía dos Porcos! Com certeza é o visual mais lindo da ilha! A praia do Leão, Praia do Atalaia (verifique a programação no ICMBio), caminhar desde a Praia da Cacimba do Padre até a Baía dos Porcos e ver o por do sol no mirante do Boldró são passeios obrigatórios para quem quer conhecer a ilha! A noite da ilha também é agitada, mas programe-se para não perder o mergulho no dia seguinte! Música ao vivo na pizzaria e no excelente restaurante O Pico são ótimas pedidas! Se for só para jantar, recomendo o restaurante Mergulhão, localizado no porto, e o festival gastronômico do Zé Maria (faça reserva com bastante antecedência!).

O que acha deste ser o seu próximo destino?